segunda-feira, 23 de março de 2009

Revisão de Epidemiologia (1a PROVA)

EPIDEMIOLOGIA
É o estudo do processo de saúde-doença na comunidade, analisando os diversos fatores e sugerindo medidas de prevenção.
É útil para proporcionar dados que sirvam para identificar fatores etiologicos e qualidade de vida da população, possibilitando a elaboração de ações.
Os pilares da epidemiologia é: A Clinica, A estatistica e Medicina Social.

SAÚDE PUBLICA

É a arte de prevenir a doença,prolongar a vida, promover a saúde e eficiencia mental mediante o esforço organizado da comunidade.
Abrange:
- O saneamento do meio
- O controle das Infecçoes
- A educação dos individuos quanto a higiene pessoal
- A organização dos serviços de saúde
- O desenvolvimento de uma estrutura social

HISTORIA DE NATURAL DA DOENÇA
É o conjunto de processos que compreende desde as primeiras forças que o estimulo patologico no meio ambiente, ou em qualquer outro lugar, passando pela resposta do homem ao estimulo, até que as alteraçoes levam a um defeito,invalidez, recuperação ou morte.
A historia natural da doença, portanto, tem desenvolvimento em dois periodos sequenciados:
- O périodo epidemiologico(pré-patogenese): O interesse é dirigido para as relaçoes suscetivel-ambiente.
- O périodo patologico(patogenese): Interessam as modificaçoes que passam nos organismos vivos.

PERIODO PRÉ-PATOGENESE

É o periodo de evolução das inter-relaçoes dinamicas, que envolvem,de um lado os condicionantes sociais e ambientais e, de outro lado, os fatores do suscetivel, até que se chegue a uma configuração que favoreça a instalação da doença.
Os fatores que influenciam são os sociais, ambientais, genéticos e a multifatoriedade. Sendo que quanto mais estruturados estas influencias no individuo, maior força terá o estimulo patológico.

PERIODO PATOGENICO
Este periodo se caracteriza pelas primeiras açoes que os agentes patogênicos exercem sobre o ser afetado.
Seguindo-se as pertubaçoes químicas em nível celular, continuando com as pertubaçoes na forma e função, evoluindo para defeitos permanentes, cronicidade, morte ou cura.
Este periodo se sub-divide em:
- Interação estimulo-suscetivel; onde a doença ainda não tomou desenvoltura, porém todos os fatores necessários para sua ocorrencia estão presentes.
- Alteraçoes bioquimicas, histologicas e fisiologicas; onde a doença já está implantada, porém não é perceptivel ao individuo, sendo identificada apenas através de exames clinicos ou laboratoriais dirigidos.
- Sinais e sintomas; a doença já está instalada, onde os sinais inicias tornam-se nitidos, transformando-se em sintomas.
- Defeitos permanentes ou cronicidade; a evolução da doença pode progredir até o estado de cronicidade ou conduzir o individuo a um determinado nível de incapacidade fisica por tempo variavel. A doença ainda pode evoluir para invalidez permanente ou para a morte. E em outros casos, para a cura.

PREVENÇÃO
Prevenção em saúde publica é ação antecipada por objetivo de interceptar ou anular a evolução da doença.
A prevenção deve iniciar ao nivel de estruturas socio-economicas e politicas.
Devem ser conhecidos os multiplos fatores envolvidos no processo de saúde e doença. Podendo atuar nos preiodos de pré-patogenese e patogenese; compreendendo os níveis primários, secundários e terciarios de saúde.

MEDIDAS DE SAÚDE COLETIVA
A quantificação das variaveis populacionais é sem duvida importante e imprescindivel como parte desse contexto, procurando através da metodologia especifica, conhecer as principais doenças e agravos a saúde que atingem uma determinada população; os grupos mais atingidos, os riscos mais relevantes e os mecanismos de controle para cada caso.

Valores absolutos: São dados colhidos diretamente das fontes de informaçoes ou gerados através de observaçoes; estes são dados não trabalhados e que quando relacionados a variavel independente, passam a ser denominadas frequencias absolutas associadas a referivel variavel.
Valores relativos: São numerados em fraçoes com denominadores fidedignos. Estes passam de frequencia absoluta a coeficientes e indices.
Sendo:
-Coeficiente é a relação entre o número de eventos reais e os que poderiam acontecer; ou seja, são medidas de risco ou probabilidade.
-Indice é a relação entre frequencias atribuidas na mesma unidades e geralmente são apresentadas na forma de indice.

Principais indicadores de saúde publica

- Coeficientes de mortalidade
- Coeficiente de letalidade
- Indice de swaroop & wemura
- Morbidade
- Coeficiente de incidencia
- Coeficiente de prevalencia

A CLÍNICA E A EPIDEMIOLOGIA

Epidemiologia clinica: É a ciencia que faz prediçoes sobre pacientes individualmente a partir da experiencia de repetidas observaçoes de pacientes semelhantes, auxiliando na tomada de decisoes na rotina da atenção ao paciente. Enfoca mais diretamente as questoes relativas ao prognóstico, diagnóstico e tratamento, utilizando para tanto os fundamentos teóricos da epidemiologia.

Epidemiologia: Embora a apidemiologia seja em sua essência clinica uma vez que lida com problemas relacionádos a doenças; no entanto, esta ciencia tem se dedicados mais ao estudo da etiologia e fatores de risco envolvidos no processo saúde- doença em populaçoes.

ESTUDOS EPIDEMIOLOGICOS

Tipos de estudo:

- Descritivo ( geração de hipoteses)
Estudo da distribuição das frequencias das doenças e dos agravos a saúde coletiva, em função de variavéis ligadas ao tempo, ao espaço e a pessoa, possibilitando o detalhamento do perfil epidemiologico, visando a promoção a saúde.

- Análitico ( geração e confirmação de hipoteses)
A triade básica da epidemiologia análitica é: HOSPEDEIRO, AGENTE e AMBIENTE.
Para empreender um estudo análitico se deve primeiramente saber onde observar, o que deve ser controlado e ser capaz de formular hipoteses compativeis com as evidências laboratoriais.

- Transversal
A avaliação é realizada em um único momento

- Longitudinal
A avaliação é realizada pelo menos em dois momentos diferentes

- Caso- controle
São comparadas as exposiçoes passadas entre pessoas atingidas e não atingidas pela doença do objeto de estudo; objetivando-se a quantificação das associaçoes de exposição e efeito.

- Coorte
Analisam as assosciaçoes de exposição e efeito por meio de comparaçoes ; os grupos são formados por "observação" das situaçoes na vida real comparando o grupo de expostos e não expostos.

Tipos de estudo quanto ao pesquisador:

- Observacionais
O pesquisador age de modo passivo
- Experimentais
O pesquisador age ativamente; intervindo na sua pesquisa.

SANEAMENTO
Controle de todos os fatores do meio fisico do homem que exercem efeito deletério sobre seu bem-estar fisico, mental ou social. Constitui um conjunto de medidas que visam preservar ou modificar as condiçoes do meio ambiente, com a finalidade de prevenir doenças e promover a saúde.

Objetivos:
- Promoção a saúde
- Preveção de doenças

Fatores que contribuem para a incidencia de doenças:
- Ambiente poluido
- Não disponibilidade de aguá com boa qualidade
- Inadequado destino do lixo
- Má disposição dos dejetos

Atividades de saneamento:
- Abastecimento de água
- Sistema de esgotos
- Coleta de lixo
- Drenagem de aguas pluviais
- Saneamento dos alimentos
- Controle da poluição ambiental
- Saneamento da habilitação, dos locais de trabalho e de recreação

2 comentários: